Bolo de banana

Oi maltinha!

Hoje vem mais uma receita docinha, não é nada de outro mundo, é verdade e já existem muitas receitas do género por todo o lado, mas eu fiz esta ao meu gosto e medida!

O chamado “Banana Bread”, o “Pão/bolo de banana”!

Para dar um gostinho especial, usei um pouco da farinha de aveia com sabor a bolacha da Prozis e ficou super delicioso!

O que precisamos:

  • 100gr de flocos de aveia finos
  • 60gr de farinha de aveia com sabor a bolacha (ou outra, ou mais flocos de aveia)
  • 250gr de claras de ovo
  • 250gr de banana (2 bananas médias)
  • Canela qb
  • 1 colher de café de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de chá de vinagre

Método:

  1. Esmagar uma das bananas e reservar.
  2. Numa taça juntar os flocos de aveia, farinha de aveia, claras, a banana reservada e canela, misturar bem.
  3. Numa tacinha à parte juntar o bicarbonato e o vinagre, deixar efervescer e juntar ao preparado anterior. (esta mistura funciona como substituto do fermento e deixa o bolo mais fofo).
  4. Numa forma de silicone de bolo inglês, colocar o preparado e por cima colocar a outra banana cortada ao meio.
  5. Levar ao forno pré aquecido a 180º, cerca de 40min e fazer o teste do palito, nada como isto!

Posto isto, podemos comer ainda morno, deixar arrefecer, comer durante os lanches da semana (o meu caso), ao pequeno almoço, antes do treino ou até mesmo para um lanche com família e amigos!

Espero que gostem!

Já sabem, que podem comprar a vossa farinha de aveia, flocos ou claras de ovo no Prozis com 10% de desconto ao utilizar o código: CENASDALENA

Amor próprio

Olá meus amores!

Hoje venho falar-vos de um tema que pode ser bastante delicado, o amor próprio.

Há muito tempo que queria escrever sobre isto, porque muitas vezes as redes sociais e os ideais “estipulados” pela sociedade nos fazem duvidar das nossas capacidades. Fazem-nos muitas vezes não gostar da imagem que vemos no espelho e querer ser igual aos demais.

Vamos estabelecer o seguinte, ninguém é perfeito. Ninguém!

Aquela menina que vocês veem sempre a sorrir, a fazer mil e uma actividades diárias, aquela menina que vocês julgam ter o corpo perfeito, a vida perfeita… bem, vocês acham que os dias dela são sempre magníficos?

Que ela está sempre a sorrir e satisfeita com a própria vida, ou até mesmo satisfeita com a imagem que vê no espelho? Posso garantir-vos que não.

Primeiro porque nas redes sociais as pessoas passam apenas e somente aquilo que desejam (que é um direito seu, sem duvida) e eu acho, a meu ver, que se filtre a informação que é passada nas redes sociais, porque nós nunca sabemos quem está do lado de lá.

Nós nunca sabemos o impacto que as nossas palavras vão ter na vida de outras pessoas, porque acreditem, nem todas as pessoas vão receber o que dizemos, de forma positiva.

Hoje eu vou falar-vos um pouco sobre mim, sobre a forma como lido com as inseguranças e as transformo em amor próprio.

Em relação às redes sociais, eu decido aquilo que quero e não quero absorver… Adoro seguir pessoas que me mostram como são, que me incentivam a ser melhor. Honestamente não gosto de seguir pessoas que estão sempre a queixar-se de tudo. Não gosto. Problemas e dificuldades nas nossas batalhas diárias, todos temos, sempre iremos ter.

Mas as redes sociais servem sobretudo para partilhar o bem, para criar uma onda de boa vibe e apoio mútuo, não uma plataforma de julgamento em que atacamos tudo aquilo que vai contra o que defendemos. Há espaço para todos e ninguém deve querer “crescer” ás custas de criticar os outros.

Claro que há alturas que eu vejo coisas com as quais não me identifico, mas isso não me dá o direito de atacar ninguém.

Eu sou muito defensora do “não faças aos outros aquilo que não gostas que te façam a ti”, para mim é uma optima política e regra que levo para a vida.

É importante aceitar as perspetivas e ideias dos outros, mesmo que contrárias às nossas e se formos a ver, o que realmente importa é a forma como regemos a nossa vida e se isso nos faz feliz.

Amor próprio também significa aceitar os outros, aceitar as suas opiniões, os seus estilos de vida sem deixar que isso nos afecte.

Será que eu devo deixar-me afectar por aquela musa inspiradora que aparece todos os dias sem defeitos?

Será que me devo sentir mal por não ter o seu corpo?

Nunca. Eu devo usar isso como um incentivo, “se ela consegue, porque não hei-de conseguir?”.

Eu consigo, eu sei. Ao meu ritmo. Porque ninguém tem a mesma fisiologia, o mesmo metabolismo, a mesma idade ou até o meu ideal de vida saudável.

O que importa é eu fazer o meu melhor todos os dias, fazer porque gosto e não porque é uma obrigação, ou porque tenho de ser melhor que X ou Y.

Eu apenas tenho e quero ser a minha melhor versão de dia para dia. Sem comparações.

Devo dizer que aprendi a gostar do meu corpo todos os dias, mas isso não faz com que eu às vezes não sinta inseguranças.

Também tenho dias em que me olho ao espelho e penso “que barriga é esta? Estagnei? Parece que estou igual. Porque demora tanto? Sinto-me inchada. Sinto-me cansada, triste, sem força de vontade.”.

Todos temos estes dias e muitas mais duvidas a pairar a nossa cabeça, mas estes dias fazem parte. Fazem parte da nossa evolução e crescimento pessoal, interior e exterior.

Saber lidar com as nossas duvidas, com as nossas questões interiores, faz com que nos saibamos aceitar melhor, faz com que gostemos mais de nós.

Vai daí que eu hoje acordei mais inchada, paciência, amanha ou depois passa.

Hoje acordei com aquela borbulha péssima na testa, bem, nada a fazer, ela acaba por desaparecer, posso disfarçar com base.

Hoje estou não me apetece treinar, mas não me sinto cansada. Tenho duas escolhas, ou vou e sei que me vou sentir bem por ter ido, ou não vou e vou sentir-me bem na mesma porque amanhã é outro dia e hoje prefiro descansar.

Hoje apetece-me um gelado, uma pizza ou um hambúrguer, vou comer, sem culpas, depois retomo a minha rotina.

Amor próprio é a base para a felicidade. Porque quando nos sentimos bem connosco próprios, nada nem ninguém no mundo nos pode abalar.

Por isso, AMA-TE!

Bolo delícia

Este fim-de-semana houve um aniversário na família e eu resolvi fazer um bolo, como faço sempre. Mas desta vez uma versão saudável e que fosse saborosa para a família provar e aprovar!

Posso dizer-vos que foi aprovada com direito a repetições, por isso resolvi partilhar a receita convosco, que pode servir para aniversários, festas ou até mesmo para os lanches da semana!

O que precisamos para o bolo:

  • 100gr de farinha de aveia com sabor (usei bolacha maria da Prozis)
  • 50gr de batata doce cozida
  • 75gr de queijo quark (uso o do Lidl)
  • 200gr de claras de ovo
  • 1 colher de café de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de chá de vinagre

Método:

  1. Aqui é simples, basta misturar tudo à excepção do bicarbonato e vinagre;
  2. À parte misturar o bicarbonato com o vinagre, deixar efervescer e juntar ao preparado anterior.
  3. Levar ao forno pré aquecido a 180º cerca de 30/35min.

Para este bolo eu dobrei a receita e a forma tinha 20cm de diâmetro.

Para a cobertura:

75gr de chocolate com mais de 70% de cacau

125gr de queijo quark

6gr de farinha de araruta ou maizena

Basta derreter o chocolate e misturar todos os ingredientes muito bem e finalmente colocar o recheio e cobertura no nosso bolo já arrefecido!

Decorar a gosto e saborear!

Estou a pensar utilizar este bolo para lanches futuros, seja com ou sem cobertura! Espero que gostem!

Panquecas de batata doce e farinha de aveia

Alo alo!

Estão bem?

Ao que parece ninguém se cansa de receitas de panquecas ahaha

Eu adoro inventar, fazer receitas diferentes do meu habitual e desta vez fiz panquecas de aveia com a adição de batata doce!

Já não é a primeira vez que faço e bateu uma saudade porque elas ficam super fofinhas, nada secas e são de comer e chorar por mais!

Eu vou dar-vos as quantidades que utilizei para mim, mas vocês podem sempre adaptar às vossas necessidades!

Utilizei:

  • 50gr de farinha de aveia da Prozis (bolacha maria)
  • 80gr de batata doce cozida
  • 150gr de claras

Método:

  1. Com a ajuda de uma varinha mágica ou misturadora, triturar tudo muito bem.
  2. Cozinhar na frigideira anti aderente em lume brando et voila!!

É simples não é?

Perguntam-me como as minhas panquecas ficam tão redondinhas… É simples!

Eu verto a massa no mesmo local e deixo que ela expanda sozinha, até criar um círculo do tamanho que eu quero a panqueca! Não é difícil, experimentem!

E já sabem!

10% de desconto na Prozis com o código: CENASDALENA

Papas de aveia com farinha de aveia

Hey gente!

Apesar de já ter aqui no Instagram várias receitas de papas de aveia, hoje trago mais uma, visto ser muito pedida!

Como faço as minhas papas de aveia com farinha de aveia?

Bem, da mesma forma que faço com flocos!

A realidade é essa!

Podem fazer tanto no fogão como no microondas!

Vou dar-vos uma receita base que depois podem variar consoante as vossas necessidades!

Precisamos de:

  • 50gr de farinha de aveia (se acharem que fica muito doce, usem uma parte de farinha com sabor e outra de flocos ou farinha sem sabor)
  • 300ml de água
  • 100gr de claras de ovo (São opcionais, mas dão mais proteína à receita e deixam as papas mais cremosas)

Método fogão:

Num tacho colocar a água e farinha, deixar cozinhar em lume brando, mexendo de vez em quando até engrossar.

Depois de obter a textura desejada, juntar às claras e misturar bem, deixar cozinhar mais 3/4min sempre a mexer para que estas se misturem bem na aveia!

Método microondas:

Numa tigela colocar a aveia e água, levar ao microondas cerca de 3min (eu a meio pauso o tempo para misturar).

Depois juntar as claras, misturar bem e levar ao microondas 2min, a meio desse tempo volto a pausar para misturar e já está!

Claro que o tempo pode e irá variar consoante a potência do vosso microondas e convém irem dando um olhinho para que a papa não saia da tigela! Se notarem que começa a querer sair, pausem, misturem e coloquem mais uns segundos, repitam se necessário!

Espero que gostem e já sabem, podem comprar a vossa farinha de aveia com sabor, na Prozis com 10% de desconto ao usar o código: CENASDALENA

Almôndegas de frango, espinafres e courgete

Heyyy maltinha!

Um dos meus objetivos para este novo ano é fornecer-vos mais conteúdo, mais receitas e mais sobre aquele que é o meu estilo de vida.

Muitas vezes com o trabalho e a rotina, as receitas acabam por ser sempre iguais, sempre o básico, sem ter de pensar muito…

Mas as vezes apetece sair da rotina, fazer pratos novos e diferentes.

Para mim estas almôndegas não são “novas” mas há imenso tempo que não fazia. Desta vez resolvi fazer e partilhar a receita convosco!

Esta é uma boa forma de sair da rotina do bife de peito de frango básico.

São umas almôndegas deliciosas que podem também ser hambúrgueres, apenas depende da vossa vontade!

E eis o que vamos precisar:

  • 400gr de peito de frango picado
  • 100gr de courgete
  • 1 mão cheia de espinafres
  • 2 alhos (usei dois grandes)
  • 1/2 cebola média
  • Sal e pimenta qb (usei sal rosa)

[esta receita rende 16 almôndegas]

Método:

  1. Picar a cebola, alhos e espinafres;
  2. Ralar a courgete
  3. Numa taça juntar os anteriores ao peito de frango, adicionar sal e pimenta e misturar bem.
  4. Agora basta moldarmos as nossas almôndegas, todas mais ou menos do mesmo tamanho para que cozinhem uniformemente.

Optei por fazer as almôndegas com polpa de tomate e utilizei apenas metade da receita, a outra metade congelei para uma próxima vez!

A sua confecção é muito simples!

Fiz um refogado com cebola, alho e óleo de côco, depois juntei as almôndegas, deixei cozinhar um pouco para ganharem mais consistência e juntei cerca de 100gr de polpa de tomate. Misturei e deixei cozinhar cerca de 7/8min em lume brando, numa frigideira tapada e pronto!

Estão feitas e prontas a deliciar!

Espero que gostem!

Panquecas low-carb

Oi genteee!

Sei que não têm havido muitas receitas por aqui, as vezes o tempo é apertado e a rotina do dia-a-dia não me permite ter mais tempo para cuidar do blog… mas neste novo ano, quero estar aqui com mais frequência e por isso trago mais uma receita!

Muitas vezes pedem-me receitas de panquecas baixas em hidratos, apesar de já ter uma aqui no blog, venho trazer mais outra! Baixa em hidratos e proteica! Admito que não é algo que faça parte da minha rotina diariamente pois sou super fã da minha aveia, que não abdico! Mas é sempre bom variar e por isso trago-vos uma receita deliciosa! O que precisamos:

  • 25gr de farinha de côco
  • 10gr de V-Protein (podem utilizar whey comum mas isso irá diminuir a quantidade de água utilizada)
  • 100gr de claras de ovo
  • 120ml de água

Método:É sem duvida o mais simples! Basta misturar tudo muito bem e cozinhar em lume brando na frigideira anti-aderente! Eu não untei a minha frigideira mas podem utilizar óleo de côco para tal!Optei também por tapar a frigideira para cozinhar as panquecas de forma mais uniforme e facilitar que virem sem partir, pois ao contrário das panquecas de aveia, estas não têm a mesma textura! Espero que gostem!