Os meus multivitamínicos

Olá maltinha!

Eu disse que iria voltar para vos falar sobre a minha experiência com o multivitamínico Viterra® Sport Activit! Estava bastante curiosa pelo facto de ser uma pessoa bastante activa, que muitas vezes treina duas vezes por dia.

Foi desenvolvido para ser uma fórmula completa para desportistas amadores e profissionais. É fácil de tomar e é bastante completo em vitaminas e minerais. Bastam dois comprimidos de manhã com o pequeno-almoço.

Eu acordo cedo, cerca das 6.15h, faço o meu primeiro treino e antes de almoço o meu segundo treino. Com este multivitamínico notei um aumento de energia e também performance, menos fadiga e maior rendimento nos treinos.

Notei realmente que a minha energia e rendimento aumentaram, comparativamente ao Viterra® Adulto Mulher, ambos ótimos, mas senti que este preenchia mais as minhas necessidades diárias. A Tiamina, Riboflavina e Niacina permitem um normal metabolismo produtor de energia, as Vitaminas B6, B12 e o Ferro contribuem para a redução do cansaço e da fadiga e a Vitamina C contribui para o normal funcionamento do sistema imunitário, durante e após a prática de exercício físico intenso.

Isto para vos dizer que devemos escolher um multivitamínico de acordo com as nossas necessidades e rotina diária.

Podem e devem aconselhar-se com um farmacêutico da vossa farmácia mais próxima ou espaços de saúde nas grandes superfícies comerciais, por forma a escolherem o mais indicado para vocês.

Isto porque Viterra® tem uma grande gama de multivitamínicos adequados a todas as pessoas e necessidades:

• Viterra® Baby (6 meses aos 3 anos)

• Viterra® Junior (4 aos 12 anos)

• Viterra® Teenz (13 aos 17 anos)

• Viterra® Clássico

• Viterra® Adulto Homem

• Viterra® Adulto Mulher

• Viterra® Sport Activit

• Viterra® Max Energy (o novo produto da marca, em saquetas e que não necessita de água para ser tomado, o que o torna muito prático)

• Viterra® Platinum +55 Homem

• Viterra® Platinum +55 Mulher

Recordo que não é um suplemento de consumo obrigatório, mas pode e deve ser utilizado quando há necessidade. E claro, não é nenhum substituto alimentar e por isso deve ser acompanhado de uma alimentação saudável diariamente!

Os produtos da gama Viterra são SUPLEMENTOS ALIMENTARES. Não devem ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado e equilibrado e de um estilo de vida saudável. Não exceder a toma diária recomendada. Manter fora da vista e do alcance das crianças. O consumo dos produtos não é recomendado em caso de hipersensibilidade a qualquer um dos ingredientes. Para mais informações consultar a rotulagem.

Anúncios

O meu multivitamínico e o porquê de o tomar

Hoje venho falar-vos sobre algo diferente, sobre um suplemento que estou a tomar e o qual me surpreendeu bastante!

Tenho vindo a tomar todas as manhãs, ao pequeno-almoço, um comprimido do multivitamínico para mulher da marca Viterra, para me ajudar a enfrentar as atividades do dia-a-dia com mais energia, não fosse eu uma mulher bastante ativa, que treina, trabalha e cuida de uma casa. E sejamos honestos, quando os dias começam às 06.15h e não sabemos a que horas terminam, precisamos de toda a energia possível.

De facto é o que tenho sentido nos últimos tempos: mais energia, mais disposição para novos desafios e sem sentir aquela quebra a meio do dia.

Este é um multivitamínico formulado especialmente para mulheres, com o objetivo de responder às nossas necessidades!

Viterra® Adulto Mulher apresenta uma fórmula equilibrada que não provoca aumento de peso, com 21 vitaminas e minerais e prebióticos de acordo com as necessidades da mulher. Contém Tiamina, Riboflavina e Niacina que permitem um normal metabolismo produtor de energia; ácido pantoténico, Ferro e Vitamina B12 que reduzem o cansaço e a fadiga; Vitaminas A, C e E e Selénio que protegem o sistema imunitário e contribuem para a manutenção da saúde da pele, cabelo e unhas; e iodo, magnésio e Vitamina B6 que contribuem para o normal funcionamento do sistema nervoso.

Devo dizer que acrescenta energia ao meu dia, ajuda-me a começá-lo com mais ânimo e garra para enfrentar as adversidades diárias!

Mas Viterra® não existe apenas para mulheres. Há várias opções para preencher as necessidades de todas as pessoas, tais como:

• Viterra® Baby (6 meses aos 3 anos)

• Viterra® Junior (4 aos 12 anos)

• Viterra® Teenz (13 aos 17 anos)

• Viterra® Clássico

• Viterra® Adulto Homem

• Viterra® Adulto Mulher

• Viterra® Sport Activit

• Viterra® Max Energy (o novo produto da marca, em saquetas e que não necessita de água para ser tomado, o que o torna muito prático)

• Viterra® Platinum +55 Homem

• Viterra® Platinum +55 Mulher

Ou seja, existe uma fórmula especial e indicada para todas as pessoas e todas as idades!

Esta é uma gama que podem encontrar em farmácias, parafarmácias e espaços de saúde de hiper e supermercados a um valor bastante acessível. Podem e devem consultar o farmacêutico de forma a escolher o mais indicado para vocês.

Não é um suplemento de consumo obrigatório, mas pode e deve ser utilizado quando há necessidade. E claro, não é nenhum substituto alimentar e por isso deve ser acompanhado de uma alimentação saudável diariamente!

Em breve quero testar a gama Viterra Sport Activit e irei dar-vos o meu feedback. Tenho imensa curiosidade até porque treino em média 2 vezes por dia, 5 dias por semana e acredito que este multivitamínico me vá dar um maior “boost” de energia para tirar melhor partido dos meus treinos e dia-a-dia, além de auxiliar à recuperação do organismo após exercício físico intenso.

Os produtos da gama Viterra são SUPLEMENTOS ALIMENTARES. Não devem ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado e equilibrado e de um estilo de vida saudável. Não exceder a toma diária recomendada. Manter fora da vista e do alcance das crianças. O consumo dos produtos não é recomendado em caso de hipersensibilidade a qualquer um dos ingredientes. Para mais informações consultar a rotulagem.

Como tudo começou! [mudei a minha vida]

Muitas vezes perguntam-me como isto tudo começou, quando foi o dia em que decidi mudar a minha vida, os meus hábitos, como o fiz, quanto tempo, quanto peso… Muita coisa! E hoje venho aqui contar-vos o meu percurso!

Bem posso dizer que tudo começou há cerca de 5 anos, na altura eu pesava 67kg, tinha uma vida bastante sedentária, não praticava qualquer tipo de desporto e digamos, a minha alimentação era péssima, hambúrgueres e pizzas quase dia sim dia sim, muita batata frita, gelados, doces, sem qualquer tipo de equilíbrio, apenas comer porque sabe bem, até rebentar e sem pensar no resto.

Um dia, por impulso de um colega de trabalho, comecei a frequentar o ginásio no meu local de trabalho, era algo muito básico e eu apenas fazia cardio, passadeira, bicicleta ou elíptica…

Aliado a isso fui alterando os meus hábitos aos poucos, sem radicalidades, fui trocando os fritos por grelhados e cozidos, comecei a comer mais legumes, passei a optar por farinhas integrais, aveia… Comecei a reduzir nos bolinhos, pizzas, hambúrgueres… E quando dei por mim, 10kg foram à vida em 5 meses, sem sacrifício… Sim ia ao ginásio 5 dias por semana, de segunda a sexta.

Bem, o cardio ajudou-me a perder peso, sem dúvida, e para quem não fazia absolutamente nada, é claro que impulsionou a minha perda de peso.

Mas vai daí que me olho ao espelho e toda eu estava sem forma, sim estava magra, mas massa muscular? Curvas? ZERO!

Rapidamente percebi que precisava mudar a minha estratégia e a essa altura eu já estava viciada no desporto, em treinar diariamente e foi aí que passei a praticar musculação. Coisa que já não largo e que se soubesse tinha feito logo desde inicio, pois à medida que perdia gordura, podia estar a dar forma ao meu corpo…

Nos dias de hoje e aliás, nos últimos 3-4  anos, a minha prioridade passou a ser a musculação. A minha actividade favorita, onde consigo moldar o meu corpo e sentir-me cada vez mais forte.

É claro que o processo de ganho de massa muscular leva o seu tempo, é necessário um treino bem estruturado e uma alimentação adequada ao objetivo.

Tive sorte dos sítios por onde passei, onde as pessoas sempre me ajudaram quando eu tinha duvidas em como treinar ou o que comer. Quer fosse em fases de perda de gordura como ganho de massa muscular!

NUNCA TIVE UM PT OU NUTRICIONISTA.

Ao meu tempo e ao meu ritmo fui percebendo o que era importante para mim e é aí que entra o equilíbrio, bem estar e amor próprio.

Mais recentemente comecei a trabalhar com o Nuno Martins, o meu coach, o meu orientador de treino e alimentação. Estamos nesta jornada há cerca de 7-8 meses e eu posso dizer com todas as letras que nunca me senti tão bem no meu corpo.

Hoje em dia eu não me privo como antes fazia, hoje em alimento-me de forma equilibrada, dou prioridade a alimentos ricos nutricionalmente, mas quando entendo e quero, não tenho qualquer problema em comer o que seja! E mais, não me sinto culpada por isso.

Desde que comecei a tirar de cima de mim a pressão do corpo perfeito, o medo de engordar ou acordar inchada ou o que fosse, os meus resultados começaram a ser cada vez mais positivos.

Sim eu treino 5-6 vezes por semana, porque quero, gosto e me sinto bem, foi um bom vício que adquiri e que já não sei viver sem.

Não tenho mais um dia estipulado para sair da dita rotina alimentar, porque a minha rotina alimentar é eu comer o que o meu corpo precisa, mas também o que me faz sentir bem.

Não existe a pressão do dia X para comer pizza, gelado, hamburger, batata frita, ou o que seja… Eu não preciso de esperar por um dia para me sentir bem!

Imaginemos que na terça-feira eu tenho um aniversário e bem, posso chegar ao restaurante e apetecer-me uma grande lasanha ou apenas um peixe grelhado. Eu vou por aquilo que me apetece, mas claro, de forma equilibrada, que era o que eu antes não fazia.

Não faz mais sentido apetecer-me um gelado numa quarta-feira e eu ter de esperar pelo sábado ou domingo para o comer!

Isso só cria mais stress sob nós próprios, até lá vai apetecer-nos comer este mundo e o outro só porque não comemos no dia em que nos apetecia… Pior, quando chegar o dia de comer e deitarmos abaixo mais gelado do que aquele que nos apetecia na quarta-feira… E quem fala de gelado fala de outra coisa qualquer!

Hoje, eu já não como até rebentar! Nem em buffets, hoje eu vou, como até me sentir satisfeita e não maldisposta, como se o mundo fosse acabar por eu não encher o bandulho até rebentar!

É importante procurarmos o nosso equilíbrio, cada um o seu… Nós não somos todos iguais, mas para mim, esta é a melhor abordagem que podemos ter com a alimentação. Esta para mim é a melhor estratégia!

Claro que aliada a um estilo de vida mais activo… Voces também não precisam treinar 7 dias por semana, ou 6 ou 5… 4 vezes já é optimo, 3 vezes também e é sempre melhor do que sermos sedentários.

Manter o corpo activo é bom para o físico e psicológico, até porque o treino faz com que seja produzida a hormona do “bem-estar”, por isso que nunca vimos alguém terminar o treino e sentir-se arrependido disso, já pensaram?

Não precisamos perder 2h no ginásio para ter resultados, isto se a desculpa for a falta de tempo… Eu nunca treino mais de 1h e estou aqui, continuo a ter resultados, a perder gordura ou ganhar massa muscular de acordo com o meu objetivo na altura.

Mas sabem que mais, o mais importante é que o meu objetivo não atrapalha a minha vida, eu continuo a viver e a sentir-me feliz, porque o corpo perfeito não existe, mas existe sim, eu sentir-me bem comigo.

Tenho noção de que alonguei, que posso até ter saído um pouco do tema principal, mas esta é a minha visão, a visão que queria partilhar convosco, porque o que eu atingi está ao alcance de todos!

Um pouco comprido mas é o que tenho para partilhar convosco!

Podem encontrar o Nuno, o melhor coach, no Facebook ou Instagram!

Total Whey – Gold Nutrition

Alo maltinha!

Hoje trago-vos um post um pouco diferente do habitual. Hoje venho falar-vos sobre a nova fórmula da Total Whey da Gold Nutrition.TotalWheyBlackGold_single

Quem me acompanha há já algum tempo, sabe que não utilizo proteína de soro de leite com muita frequência no meu dia-a-dia devido a causar algum transtorno a nível de digestão. Ou seja, utilizava, mas com pouca frequência, dando sempre prioridade às proteínas de origem vegetal como é o caso da V-Protein!

Mas bem, a Gold Nutrition, melhorou a fórmula da sua Total Whey e eu resolvi dar-lhe uma chance e encomendei um sabor completamente desconhecido para mim: Cappuccino!

Well, posso dizer que gostei imenso do sabor, seja consumida na sua forma mais comum (misturada com água) tanto como em receitas de bolos, panquecas e papas!

Sabor e dissolução top!

E a digestão?

Bem, foi aí que fiquei surpreendida, zero desconforto abdominal! Fiz e faço a sua digestão de forma super tranquila, sem me causar inchaço ou qualquer dor no estômago (porque sim, algumas wheys causam-me esse tipo de desconforto).

A sua fórmula melhorada é agora mais pura, o que facilita imenso a sua digestão, com baixo teor de gordura e hidratos de carbono. Por cada 100g, contém 77g de proteínas de alto valor biológico, altamente solúveis, de rápida absorção e digestão, tendo baixo teor de gordura e uma concentração reduzida de hidratos de carbono.

Esta nova fórmula contém agora prebióticos e probióticos , que ajudam a saúde digestiva, regulando a flora intestinal e tendo vários efeitos benéficos para o organismo, entre eles uma melhor absorção de nutrientes (particularmente, proteína).

E como já devem sabor, eu não vos venho falar de um produto só porque sim, falo porque acredito e confio nele, porque já testei e sei que para mim funciona realmente e julgo que essas coisas devem ser partilhadas!

Cada vez mais me sinto rendida a esta marca pois consigo consumir e utilizar nas minhas receitas vários tipos de whey sem ter de passar mal por isso!

VProtein_Morango_siteClaro que a minha de eleição continua a ser a V-protein, mas esta é igualmente boa a todos os níveis, dando assim mais hipóteses de escolha a quem como eu costuma apresentar alguma dificuldade em digerir whey!

 

Espero honestamente que tenha sido um post útil para vocês! E sim, podem dizer “Ah Lena mas esta whey é mais cara que X”, sim é verdade, mas a sua qualidade vale sem duvida todo o investimento! Esta é apenas a minha opinião, nada como tirarem  também a vossa!

 

Beijinho

Lena

Perda de gordura – A minha estratégia Pt2

Heyyyy!

Eu disse que voltava para vos contar mais sobre a minha estratégia e aqui estou eu para vos falar sobre a minha rotina alimentar!

Aqui vou dizer-vos algumas das minhas opções para as refeições diárias para um dia de treino, num próximo irei falar sobre a minha alimentação nos dias em que não treino!

 

Bem, a minha primeira refeição é o pré treino, geralmente como 1h antes de treinar, para dar tempo de a comida assentar ahaha por isso também faço uma refeição de acordo com esse tempo de “espera”, isto porque eu acordo, como, visto-me, passeio a minha Pandora e só depois é que arranco para o ginásio!

Se me levantasse mais em cima do treino faria uma refeição mais leve e que fosse fácil de digerir, como por exemplo um batido de whey e aveia!

Mas vamos a isto!

Irei dizer algumas opções pois não como sempre o mesmo!

 

Pequeno almoço/Pré Treino:

  1. Papas de aveia com claras/whey
  2. Panquecas de aveia com claras e/ou whey

 

Meio da manhã/Pós treino:

  1. Panquecas de aveia com claras e/ou whey
  2. Crepiocas
  3. Whey com aveia e uma peça de fruta
  4. Arroz com atum/frango (sim eu sou dessas, até porque adoro comer boas refeições)

 

 

Almoço (que geralmente é o que servem no trabalho):

  • Sopa (que contem sempre batata e eu não deixo de comer por causa disso) + carne/peixe com arroz/batata e legumes

Como estou a reduzir os hidratos, geralmente não como muito arroz ou batata nesta refeição, não elimino mas como menos do que comia em ganho de massa muscular e preciso desta energia para o dia que aí vem, pois o dia ainda vai a meio.

É também uma refeição sobre a qual eu não tenho controlo do que vou comer, porque todos os dias cozinham algo diferente e eu adapto-me sem dramas!

 

Lanches (às vezes faço um, outras vezes dois, conforme os dias e conforme a fome, pois se não tiver fome não me obrigo a comer):

  1. Panquecas/crepes de aveia/milho/arroz com claras e/ou whey + frutos secos
  2. Iogurte skyr ou quark + frutos secos e ás vezes uma peça de fruta
  3. Arroz com atum + frutos secos
  4. Bolinhos proteicos que geralmente faço ao fim‑de‑semana e me dão para a semana toda (têm varias opções aqui no blog)
  5. Omelete (com ovo inteiro ou então só claras) + frutos secos com uma peça de fruta/pão/arroz

Por norma tenho sempre comigo alguma barra de proteína que pode servir como lanche rápido. Não consumo todos os dias, mas em casos de emergência ajudam sempre a safar!

 

Jantar:

  • Carne/peixe/ovos com legumes ou salada e aqui nem sempre como arroz ou batata, depende da distribuição diária que já fiz!

 

Ceia (apenas faço se por algum motivo me deitar mais tarde e ainda tiver um ratinho no estômago):

  1. Quark/skyr com frutos secos ou manteiga de frutos secos
  2. Claras de ovo com frutos secos ou manteiga de frutos secos
  3. Caseína

 

E muito basicamente é isto, claro que depois vão existindo variações pois eu não gosto de comer sempre o mesmo e é aqui que entra a imaginação!

Estas são apenas algumas noções básicas do que eu como diariamente, não quer dizer que sejam as perfeitas para vocês, porque cada um tem de encontrar a sua própria forma de o fazer sem que isto seja um sacrifício.

Eu como assim porque gosto, porque me faz sentir bem. Tento reduzir o consumo de processados por opção própria (e não me custa nada), bebo muita água ao longo do dia e tento ao máximo introduzir na minha alimentação, alimentos ricos a nível nutricional, de forma a manter-me mais saciada.

Uma coisa é certa: não passo fome!

Comer assim já é um hábito e faz-me feliz!

No próximo falarei sobre os dias em que não treino e também sobre as refeições livres ou fora do “plano”.

 

beijinho!!!

 

Perda de gordura – A minha estratégia Pt1

Olá maltinha!!

Hoje trago um tema muito pedido, a minha estratégia nesta fase de perda de gordura. Depois de ter passado o outono/inverno a tentar ganhar alguma massa muscular (aproveitar que está tudo escondido), há sempre alguma gordura que também acaba por se acumular, pois é praticamente impossível ganhar músculo sem ganhar um pouco de gordura, pois afinal de contas estamos a comer mais do que gastamos e acabamos sempre por acumular as “malditas”.

Mas bem, não é o fim do mundo e é uma parte importante para poder ganhar músculo e adquirir alguma forma, pois os rabiosques roliços não surgem de outra forma (ahahah)!

E esta parte de ganhar massa muscular é também importante para quando entrarmos em fase de perda de gordura conseguirmos manter a nossa forma sem ficarmos completamente lisas/os!

 

Então, no inicio de abril resolvi iniciar a minha fase de perda de gordura e é isso que quero partilhar convosco, quero contar-vos a minha estratégia, que a meu ver é a mais equilibrada que conheço. E porquê? Porque eu não me restrinjo demasiado, não faço cardio de mil horas, nem passo mil horas a treinar para atingir o meu objetivo e sei que o vou atingir na mesma!

Primeiro que tudo, mentalizo-me que não posso ter pressa, que os bons resultados e consistentes requerem paciência e depois, eu não quero cortar demasiado na comida, pois isto não é para ser um sacrifício mas sim algo que gostamos de fazer!

Também não passo mil horas no ginásio, aliás, nos dias de semana são cerca de 50min ou 1h no máximo, ao fim‑de‑semana é que as vezes passo um pouco mais de 1h porque estou mais à vontade!

E o cardio? Preciso mesmo de cardio para perder gordura?

Não! Numa sessão de musculação conseguimos queimar tanto ou mais do que correr 1h na passadeira e melhor, continuamos ainda a queimar nas horas seguintes.

É claro que eu pratico um pouco de cardio, mas nada demais, pratico para manter a parte da resistência e para queimar umas caloriazinhas extra! Geralmente faço 5min para aquecer e no final tenho feito 8/10min de HIIT na passadeira ou bicicleta, isto porque o HIIT vai activar o metabolismo, fazendo com que continuemos a queimar calorias mesmo após o término do treino!

Por norma na passadeira faço 1min a correr e 30s a andar, sempre alternando dessa forma, já na bicicleta alterno entre 1min mais leve e ou minuto com mais carga. E o tempo que o pratico é mais que suficiente para queimar 100kcal ou mais em 8min! Sim! Eu não tenho tempo para estar a fazer 30min de cardio no final do treino, estar ali a andar na passadeira ou a correr sempre ao mesmo ritmo, nem tempo nem paciência!

Ou seja, o que faço?

Faço o meu treino de musculação normal e se der, no final faço um pouco de HIIT, só isso! Por isso a desculpa do “não tenho tempo” não pega, porque todos temos 24h e 1h de treino apenas significa 4% do nosso dia!

No meu caso passei a optar por treinar antes de ir trabalhar, treino das 7h às 8h, porque entro às 8h45, não posso dispensar mais tempo para o meu treino e muitas vezes, menos é mais!

 

Já na minha alimentação, baixei o consumo calórico, claro! É a regra básica para perda de peso, consumir menos do que gastamos!

No meu caso, faço contagem de macronutrientes, ou seja, conto hidratos, proteínas e gorduras e micronutrientes, fibras, açúcar e por aí!

Com a ajuda da app My Fitness Pal, fica tudo muito mais simples de gerir!

Esta é a minha forma de saber que como o que preciso. Não vou partilhar convosco os meus valores pelo simples facto de que somos todos diferentes e temos necessidades diferentes consoante o nosso peso, altura, sexo, rotina diária e treinos! Mas deixo-vos as indicações básicas do que faço! Até porque fazer contagem de calorias e macros não é de todo obrigatório e eu nem sempre faço, porque como é obvio quando como fora não vou de balança atrás e também não faço dramas com isso! Eu uso esta técnica apenas para me ajudar a ter noções básicas do que preciso consumir para atingir os meus objetivos sem ter de sofrer com isso.

Eu não deixei de comer hidratos, nem passo fome!!! Embora nos dias de hoje existam diversas abordagens para a perda de gordura, desde dietas baixas em hidratos, ricas em gordura, ricas em proteína… o importante é cada um encontrar a forma que realmente funciona para sim e eu penso que qualquer uma é válida desde que funcione connosco e nos faça sentir bem!

O que fiz foi baixar a ingestão de hidratos, aumentei as quantidades de gordura e já a nível de proteína mantive os valores e com estas adaptações consegui assim chegar a um défice calórico que me permite perder gordura e ter energia para os meus treinos!

Eu tenho a maior parte dos meus hidratos em torno do treino, ou seja, antes e depois, para que tenha energia para realizar o treino e para que depois consiga repor e evitar a “destruição” do músculo!

Quem me segue diariamente sabe que as minhas opções favoritas para antes do treino são papas ou panquecas de aveia e actualmente após o treino estão a ser as mesmas, isto porque a aveia é uma óptima fonte de hidratos e eu junto sempre uma fonte de proteína que é super importante antes e depois do treino para manutenção da massa muscular, geralmente utilizo whey ou claras/ovos, ou uma junção das duas!

Mas se por exemplo treinar antes de jantar ou almoçar, faço da minha refeição pós treino uma refeição principal, que geralmente opto por carne com arroz/massa/batata e legumes!

As vezes, quando sei que não vou conseguir fazer uma refeição após o treino, isto se levar mais de 1h a fazê-la, opto por um batido de whey e uma peça de fruta, ou seja, uma fonte de proteína e de hidratos de absorção rápida por forma a repor!

 

Mas, na próxima publicação irei falar sobre o que normalmente como durante o dia, por forma a que vocês tenham uma ideia mais concreta e também para não tornar esta publicação ainda mais longa!

 

 

Qual a melhor whey para mim?

Na sequência do post sobre o consumo de whey ser “obrigatório”, que podem consultar aqui, venho falar-vos sobre os tipos de whey que encontramos no mercado.

É importante que ao escolher uma whey, esta seja de acordo com as nossas necessidades e que seja de fácil processamento para o nosso organismo, pois nem todos reagimos da mesma forma aos mais variados alimentos. Algumas vezes o que pode ser considerado saudável para uns, pode não o ser para outros, daí a importância de cada um procurar o que realmente satisfaz as suas necessidades a todos os níveis!

Então vamos lá!

Concentrada: A whey protein concentrada é possivelmente a mais comum, mais fácil de adquirir e mais em conta. É uma whey que passa por um processo de filtragem mais simples (ou seja, menos processado). E por esse motivo as suas fórmulas apresentam mais gordura, hidratos e lactose do que as restantes. É uma whey de fácil utilização e provavelmente a mais consumida, especialmente por pessoas que não têm qualquer tipo de intolerância.

 

Hidrolisada: Esta é considerada uma whey de alta qualidade. Passa por um processo mais complexo de filtragem, chamado hidrolise enzimática, ou seja, as moléculas de proteína são quebradas em partículas mais pequenas. O que por sua vez torna a sua absorção mais rápida e a sua digestão mais fácil.

 

Isolada: Esta também passa por uma filtragem que consegue quebrar a estrutura da proteína. E apresenta uma baixa concentração de gordura e lactose, bastante tolerável por intolerantes à lactose. É também uma proteína de absorção rápida, sendo a mais recomendada para o pós treino imediato, pois fornece ao organismo, aminoácidos que ativam a regeneração da massa muscular, de forma muito mais rápida.

 

Vegetal: Aqui temos várias fontes, sendo as principais, cânhamo, arroz e ervilha! E sim, a proteína é extraída desses alimentos e curiosamente, são proteínas de óptima absorção pelo organismo, fácil digestão e igualmente boas em termos de manutenção/ganho de massa muscular, pois são também bastante ricas em aminoácidos. Geralmente baixas em hidratos e gorduras, e sem lactose, visto serem vegetais, são aptas também para vegans e pessoas com algumas intolerâncias alimentares, nomeadamente à lactose e glúten.

 

Não querendo “puxar a brasa à minha sardinha”, mas puxando (ahaha), a vegetal é a minha escolha, isto porque não me causa desconforto abdominal e é para mim, a que consigo digerir melhor. E nos dias de hoje, já encontramos várias marcas com vários sabores, sendo as minhas favoritas as da Gold Nutrition que podem comprar com 10% de desconto aqui ao utilizar o código LENAGONCALVES-PRZ10 e a da Eu Nutrition que também podem adquirir, com 15% de desconto aqui com o código EULENA15!

 

Em relação às restantes, devo dizer que me dou bastante bem com a Iso Hydro da Gold Nutrition também, que é uma mistura de proteína isolada e hidrolisada, também apta (na maior parte dos casos) para intolerantes à lactose.

 

Agora vocês perguntam, mas vale a pena eu gastar mais a comprar uma proteína isolada/hidrolisada ao invés da concentrada?

A minha reposta é: 

Se vocês não têm qualquer tipo de intolerância, se não estão em fase de competição, se apenas treinam para se sentirem bem, para melhorarem a vossa forma física, eu creio que não e esta é a minha mais honesta opinião!

Eu por exemplo apenas tomo as que tomo, porque o meu corpo começou a não digerir bem a whey concentrada (e também para evitar o terrível acne, falaremos nisto depois também) e só por isso opto maioritariamente pela vegetal!

No resumo disto, cada pessoa deve escolher a whey que melhor servir as suas necessidades e o seu bem-estar!

Espero ter sido útil!

Qualquer dúvida, disponham!